Desenho de cenografia: a cena, o espaço da criação - POPA
Alberto Negrin

Desenho de cenografia: a cena, o espaço da criação

Apresentação

O desenho cênico é um processo de descobrimento, aprendizagem e busca. Estimula a curiosidade e a predisposição à aventura. Desenvolver o espectro dos nossos horizontes em direção aos conceitos cênicos é muito mais que ser criativos ou testemunhas da criatividade. “A cena, o espaço da criação” baseiam-se no ensino dos conceitos da representação. Nas ideias ou imagens que substituem a realidade e que surgem através da imaginação ou do raciocínio para a constituição de uma teoria e prática do desenho da cena teatral.

O curso oferece um contexto de formação no qual os alunos poderão explorar o potencial de seus próprios talentos. Mas não só aplicando-os ao aprimoramento das habilidades espaciais e visuais, como também no cultivo da mente e da metodologia de investigação para produzir ideias conceituais com a estimulação da força criativa e a imaginação.

As bases desta empreitada são a formação, prática, habilidades e conhecimentos adquiridos por Alberto Negrin – designer de cenografia e arquiteto — com mais de 25 anos de experiência e trabalho. À sua experiência se agregam as palavras de artistas distinguidos e de peso que o acompanham no curso com as suas destacadas opiniões.


Destinatários

  • Cenógrafos/as
  • Arquitetos/as
  • Designer
  • Atores e atrizes
  • Diretores/as
  • Escultores/as – pintores/as – artistas
  • Estudantes de áreas afins
  • Jornalistas, críticos de arte y áreas afins
  • Pessoas com profissões ligadas à indústria teatral e artes cênicas ou visuais
  • Toda pessoa interessada nas artes que quiser descobrir como se integram as disciplinas fundamentais para gerar a magia de um espetáculo em cena.

Programa

Módulo 1

Habilidade e destreza.

Uma parte da vida.
O teatro: espaço de ceremônia.
Habilidade e destreza.
O cenógrafo.
O ofício do cenógrafo.
A interpretação.
Importância da cenografia na montagem teatral.
O objeto do palco.
Da literatura à cena.
O teatro como evento.
O Teatro como desenho.
O desenho como transformação.
“Peter Schaffer. Amadeus”. Minha visão.

Módulo 2

A relacão do artista com a sua época .


Espaço cênico.
Edifício e âmbito.
Edifício de teatro.
Tipologias Sala-cena.
Momentos históricos centrais do espaço cênico.
Teatro grego.Teatro romano.
Teatro medieval.
Teatro renascentista.
Corrales espanhóis.
Teatro isabelino.SXVIII. SXX.
Teatro à italiana. Glossário.
Exercício do traço e primeira tentativa de composição no plano.”Bernard-Marie Koltès” e sua “Nuit juste avant les forêts”.

Módulo 3

Liberdade para ocupar o espaço.

O qué é o espaço?
Caracterização do espaço.
A provocação do espaço.
Aparição do novo espaço.
A relacão do espaço total e o novo mundo.
Tempo e espaço.
O momento da leitura.
Níveis de leitura literal e contextual.
O ponto de partida .
O texto como território.”Arthur Miller.
The Ride Down Mt. Morgan”.
Texto sem imagem. Criacão da imagem.

Módulo 4

Desenhar e brincar.

Mundo “Cabaret”.
O mundo projetivo.
Desenho do espaço cênico.
Processos.Registro de visão espacial.
A maquete.
A relacão do espaço total e o olhar.
Composicão no plano.Realizacão.
Direção. Montagem.
Entrar no jogo, a vontade de criar, e acreditar.

Módulo 5

A possibilidade da sombra e do segredo.

O que é habitar o palco?
A dramaturgia do espaço.
Sentidos e significados dramáticos do espaço.
O espaço fechado.Estrutura circular.
O espaço dramático como signo.
A montagem.
O sentido do Objeto Cênico.
Sistemas do Objeto Cênico.
O objeto.
O paraobjeto-cênico.
Da idea escrita à imagem formal.
De “Shakespeare” a “Laurent Baffie”.
Distintas peças no mesmo palco.

Módulo 6

Species – spectum – specto.

A visão.A visão e a percepção.
A percepcão de profundidade.
O processamento da informacão visual.
Do visível ao visual: a percepção do espaço.
O olho e o olhar.
Do visual ao imaginário.
A atenção visual.
A procura visual.
Ilusão ótica.
O papel do espectador.
Olhar como gozo.
Olhar e saber.
Da imaginação à imagem.
Do filme ao palco. “The apartment. Billy Wilder”.
Gestão corporal em um pequeno espaço.

Módulo 7

O habitante.

A geometria do espaço.
Cenografia e Arquitetura.
O habitante.
Técnicas.
A imagem e seu espectador.
A linguagem plástica.
Objeto Abstrato.
Composição. Organização.
Materialidade. A linguagem da materialidade.
Recursos técnicos e artísticos.
Alternativas de resolução.
“Peau de Vache”. “Barillet et Gredy.” Espaço concreto e abstrato.
“Mel Brooks. Young Frankenstein”.

Módulo 8

Pacto e paixão.

O pacto cênico.
A paixão pela cenografia.
A crítica.
A técnica teatral.
Grandes mestres.
Conceitos e experiências de trabalho.


Alberto Negrin

Cenógrafo, arquiteto, designer e pintor, possui mais de 25 anos de experiência. Encarregou-se da cenografia de obras como Cabaret, Sugar, Novecento, La chica del adiós, Amadeus, Tita, una vida en tiempo de tango, El Joven Frankenstein, Boquitas pintadas e Casa de Muñecas, entre muitos outros. Já trabalhou em projetos em teatros da Argentina, Espanha, Holanda, Alemanha, França e Portugal, entre outros países. Por seu trabalho, recebeu o Prêmio Konex Platinum ao Melhor Cenógrafo da Década 2001-2011 e recebeu os prêmios ACE, Hugo, Florencio Sánchez, Carlos, Estrella de Mar e Tato.
QUERO ESTE CURSO
  • Áudio: Espanhol
  • Legendas: Português
  • Duração: 9h 34min de material inédito
  • Programa: 8 módulos
  • Preço US$: 126
  • Preço AR$: 12600